Dicas de educação financeira para seu dinheiro render

Sempre é tempo de aprender a lidar com as finanças e descobrir os melhores caminhos para organizar a sua vida financeira e colocar o seu dinheiro para trabalhar em prol da realização dos seus sonhos. Saiba mais sobre educação financeira.

Mesmo que educação financeira seja um assunto cada vez mais em alta, ainda há diversos desafios a serem superados. De acordo com pesquisa realizada pela fintech de educação financeira Leve, 52% dos brasileiros não têm ou não sabem como montar um planejamento financeiro para cumprir seus objetivos de longo prazo. É o seu caso? Esse cenário mostra que compartilhar dicas de educação financeira nunca é demais.

É claro que a falta de planejamento é consequência de muitos fatores, mas não há dúvidas que a falta de uma educação financeira adequada é um dos principais deles. Pelo menos no contexto brasileiro, o tema “finanças” não costuma estar na mesa de discussão das famílias e, portanto, não temos acesso a informações importantes sobre dinheiro desde a infância. Educação financeira para crianças não é uma realidade no nosso país!

De toda forma, a falta de educação financeira não pode ser justificativa para más escolhas para o resto da vida. Sempre é tempo de aprender a lidar com as finanças e descobrir os melhores caminhos para organizar a sua vida financeira e colocar o seu dinheiro para trabalhar em prol da realização dos seus sonhos.

Você quer aprender dicas de educação financeira que vão te ajudar a colocar seu dinheiro para render e fazer o tema finanças deixar de ser uma preocupação para você? Então, continue a leitura, porque você chegou no lugar certo!

O que é educação financeira?

Educação financeira é o processo por meio do qual as pessoas melhoram sua compreensão em relação às finanças e entendem questões que afetam diretamente o bolso. Esse, inclusive, é o conceito apresentado pela Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), programa criado pelo governo federal com o objetivo de ajudar os brasileiros a tomarem decisões financeiras mais conscientes.

Quando falamos de educação financeira falamos, especialmente, de uma área do conhecimento que trata das finanças pessoais. Essa área inclui disciplinas de exatas, como matemática e economia, e disciplinas de humanas, que envolvem inteligência emocional, comportamentos humanos, entre outras questões.

Por que a educação financeira é importante?

Não estaríamos errados em dizer que temos apenas duas certezas na vida: a primeira é que todo mundo vai morrer e a segunda é que todo mundo precisa de dinheiro para viver. Sim, querendo ou não, questões financeiras fazem parte da nossa vida e o melhor jeito de não transformá-las em uma grande dor de cabeça é entender o máximo possível sobre o assunto.

Educação financeira é importante porque é ela que nos auxilia nas decisões que precisamos tomar no dia a dia. Quanto devo guardar do meu salário? Devo pagar à vista ou parcelado? Usar o cartão de crédito é uma boa estratégia? Quais são os melhores investimentos? Uma educação financeira adequada é o que vai garantir que você tenha as melhores respostas para perguntas como essa.

E o mais importante é saber que, quando o assunto é dinheiro, nem sempre existe resposta certa ou errada. É fundamental entender o que funciona para a sua realidade e saber que o que é melhor para muita gente, nem sempre vai ser o melhor para você. É por isso que educação financeira precisa vir acompanhada de uma boa dose de autoconhecimento. Essa é a equação perfeita para manter as finanças equilibradas e a saúde financeira em dia.

Como organizar sua vida financeira?

Não importa que você não tenha tido uma educação financeira adequada na infância. O mais importante é saber que sempre é tempo de correr atrás do prejuízo. Confira nossas dicas práticas de educação financeira para organizar suas finanças hoje mesmo.

Identifique suas receitas e despesas

Lembra que falamos acima sobre a importância de aliar educação financeira ao autoconhecimento financeiro? Isso porque você não vai conseguir tomar decisões acertadas se não tiver clareza sobre a sua realidade. A primeira dica, portanto, é identificar todas as suas receitas e despesas e saber, exatamente, quanto você ganha e gasta por mês.

O ideal, nesse contexto, é anotar absolutamente tudo que entra e sai. Não despreze os pequenos gastos (a ida na padaria, o pedido no delivery, entre outros) e não deixe de considerar as receitas que não são fixas (aquele dinheiro que você emprestou para alguém e que vai ser pago neste mês, por exemplo). O jeito mais fácil de manter receitas e despesas sob controle é fazer esse acompanhamento todos os meses, organizando seu orçamento mensal.

Faça uma planilha financeira

Não adianta identificar receitas e despesas e manter as informações apenas na sua cabeça ou soltas em um caderninho qualquer. O ideal é manter os dados organizados em uma planilha financeira, assim você tem uma visão mais clara sobre a sua situação atual e sobre o que está previsto para os próximos meses.

Existem diversos modelos disponíveis na internet e o importante é você encontrar aquela que se adéque melhor à sua realidade e aos seus hábitos. Essa história de que preencher planilha financeira é uma tarefa difícil é um grande mito. A verdade é que basta você encontrar o modelo mais adequado para você e ter disciplina, e a missão de montar um planejamento financeiro vai ser mais fácil do que você imagina.

Leia também: Necessidade e desejo: entenda a diferença e veja o impacto nas suas finanças

Evite gastos desnecessários

Quem nunca se viu gastando dinheiro sem nem saber com o que exatamente que atire a primeira pedra. A verdade é que quase todo mundo já gastou dinheiro desnecessariamente, comprando coisas que não precisava ou tendo gastos que poderiam ser evitados. E é somente tendo clareza das suas receitas e despesas que você terá condições de identificar quais são suas prioridades financeiras e quais despesas podem ser cortadas do seu orçamento.

Que tal cozinhar mais em casa ao invés de pedir delivery todos os finais de semana? Ou passar uma tarde no parque ao invés de ir para o shopping comprar coisas que você nem precisa? E quem sabe investir seu dinheiro no lugar certo ao invés de deixar sua reserva na poupança, enquanto você perde a chance de ter uma rentabilidade melhor? Acredite: tomar decisões financeiras melhores não é uma tarefa difícil.

Converse sobre dinheiro

Falar sobre dinheiro ainda é um grande tabu na nossa sociedade e a maioria das pessoas não fala sobre o assunto — em casa, com os amigos, com a família. E assim como acontece com qualquer outro tema, o melhor jeito de aprender sobre um determinado assunto é estudar e conversar bastante sobre ele.

Portanto, uma das dicas de ouro para organizar sua vida financeira é conversar mais sobre dinheiro. É claro que você não vai sair falando sobre o tema com qualquer pessoa. Mas, eleja pessoas da sua confiança e comece a falar mais sobre o assunto. Exponha suas dificuldades, peça ajuda, aprenda com a experiência dos outros. Falar mais sobre isso é o melhor caminho para que dinheiro deixe de ser o bicho de sete cabeças que ele é para muita gente.

Construa uma reserva de emergência

Dinheiro nunca vai deixar de ser uma preocupação para você se você não se preparar, minimamente, para imprevistos. Como você já cansou de ouvir, imprevistos realmente acontecem e não dá para ter uma dor de cabeça imensa toda vez que uma emergência financeira atravessa seu caminho, não é mesmo?

O carro estraga, você pode perder o emprego, uma infiltração toma conta do seu banheiro. O que não faltam são situações que, apesar de comuns, podem te pegar desprevenido. E o remédio para elas, claro, é construir uma reserva de emergência poupando parte do seu salário todo mês. Mas nada de guardar só quando sobra, viu? A reserva precisa ser um investimento fixo, que você faz todos os meses independentemente da sua situação.

Invista seu dinheiro 

Fazer uma reserva de emergência é ótimo, mas deixá-la parada na sua conta do banco não. Por isso, não dá para falar de organização financeira sem falar de investimentos e da importância de saber onde é melhor investir seu dinheiro.

E se você pensa que investir é coisa só para quem tem muito dinheiro, devemos dizer que você está muito enganado. A verdade é que investimentos são um ótimo caminho para te ajudar a manter suas finanças organizadas e eles podem ser os grandes viabilizadores dos seus sonhos e do seu bem-estar no futuro.

Leia também: Motivação pessoal: como poupar e investir sem desanimar no caminho

Como escolher bons investimentos?

Além de conhecer nossas dicas de educação financeira, investir seu dinheiro também é importante. Você não tem ideia por onde começar? Não desanime! Vamos te ajudar a descobrir qual é o melhor investimento para você, de acordo com a sua realidade.

Defina seus objetivos

O Gato, de Alice no País das Maravilhas, nos trouxe um ensinamento muito importante, que pode ser aplicado na nossa vida financeira: para quem não sabe onde vai, qualquer caminho serve. Por isso, o primeiro passo para saber qual é o melhor investimento para você é ter clareza sobre seus objetivos e sobre onde você quer chegar.

Não se esqueça de definir metas de curto, médio e longo prazo e planejar quais serão seus passos para atingir cada uma delas. Com esses objetivos em mãos, vai ficar mais fácil escolher o investimento mais adequado para a sua realidade, considerando as características dos ativos disponíveis no mercado.

Conheça seu perfil de investidor

Na hora de comprar roupa e sapato, por exemplo, você precisa levar em conta seu estilo, não é mesmo? Com investimentos, não é diferente. É fundamental conhecer o seu perfil de investidor para saber quais são as melhores opções para você.

Você tem um perfil mais conservador ou mais ousado? Você prefere não correr riscos mesmo sabendo que pode ganhar menos ou topa se arriscar mais visando uma maior rentabilidade? Você quer fazer aportes mensais ou prefere investir pontualmente e deixar seu dinheiro rendendo? Essas são perguntas que precisam ser respondidas no processo de descobrir qual é o melhor investimento para você.

Avalie as opções de investimento

Depois da fase de definição de objetivos e de reflexão sobre o seu perfil, vem a etapa de exploração. É hora de avaliar as opções de investimento disponíveis no mercado e verificar quais delas estão mais alinhadas às suas metas e ao seu perfil de investidor.

E quando a gente fala de avaliar as opções, estamos falando de analisar algumas características que precisam ser consideradas quando o assunto é investimento. Quais são as taxas de juros envolvidas? A liquidez do investimento é diária, mensal ou anual? Você vai precisar pagar impostos em cima do valor investido? Todas essas questões, e muitas outras, precisam ser levadas em conta.

Outro fator importante nesse processo de exploração é considerar opções que podem ser desprezadas por muita gente. A previdência privada, por exemplo, é uma ótima alternativa para quem pensa em começar a investir. Com aportes baixos e facilidade na portabilidade, a previdência oferece diversos benefícios para o investidor, como a dedução de até 12% no Imposto de Renda, a ausência de come-cotas e a facilidade de sucessão — esse tipo de investimento não exige inventário em caso de falta do titular.

Comece a investir com a Saks

Com todas essas etapas cumpridas, você já está pronto para saber quais investimentos são as melhores opções para você. Agora, é hora de colocar a mão na massa e começar a investir, colocando para jogo todo o seu conhecimento em educação financeira e fazendo o seu dinheiro render.

E a melhor notícia é que começar a investir está bem ao alcance de suas mãos. A previdência privada da Saks, por exemplo, pode ser contratada por meio do aplicativo da empresa (Google Play Store | Apple Store), sem que você precise falar com o gerente do seu banco ou com algum consultor de investimento.

A Saks é a primeira Savetech da América Latina e vem inovando no jeito de se investir em previdência privada no Brasil. A inovação é tanta que você pode optar por investir na previdência por meio de boleto, cartão de crédito ou via Pix. O importante é entender o que funciona melhor para você. Saiba mais:

Esse autoconhecimento, como dissemos, é o melhor amigo da educação financeira quando o assunto é a saúde das suas finanças. Não tente se encaixar no que vendem por aí. Descubra qual é o melhor caminho para você e siga firme na missão de fazer seu dinheiro render e trabalhar para a realização dos seus sonhos.

Se você gostou desse artigo, vale a pena ler:

Invista no seu futuro:
assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo

Continue lendo

Dicas de educação financeira para seu dinheiro render

Sempre é tempo de aprender a lidar com as finanças e descobrir os melhores caminhos para organizar a sua vida financeira e colocar o seu dinheiro para trabalhar em prol da realização dos seus sonhos. Saiba mais sobre educação financeira.

Escanei o QR Code

Assine nossa Newsletter

Complete os campos abaixo para baixar nosso App